Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

19/04/2018

# Dica de Leitura # 145

Título: Maria e eu
Subtítulo: Os gritos do meu silêncio
Autora: Vanda Amorim
Número de páginas: 144
Ano: 2016
Editora: Letramento

* Exemplar cedido em parceria com a editora.


Maria é uma menina de origem simples, moradora de uma comunidade do Rio de Janeiro e que, desde muito cedo, foi exposta à crueldade humana. Rejeitada pela mãe, abusada pelo padrasto e marginalizada pela sociedade, aos 14 anos, grávida de uma criança indesejada, fruto das torturas sexuais, é expulsa de casa e jogada à própria sorte.

"Com uma barriga vazia de comida e cheia de uma criança que eu não queria, perambulei por horas pelas ruas do Rio de Janeiro, sem saber que rumo dar à minha história. Foi triste e humilhante. Passei o meu aniversário na rua, sem roupa, sem comida, sem dinheiro e sem nem um fio de esperança."
"Os dias foram se passando e a amargura e a insegurança me enlouqueciam intensamente. Eu não sabia mais quem eu era, aliás, nem sei se um dia eu soube."

Mesmo desorientada e inexperiente, ela parte em busca da superação e do recomeço. É assim que esta pequena grande personagem mostra ao leitor o quão o ser humano pode ser forte e capaz de enfrentar as piores situações. O tempo e o futuro são duas grandes incógnitas e, enquanto um tem o objetivo de curar, o outro tem de surpreender. O mundo sempre tem lições para ensinar, e foi diante destas adversidades que Maria aprendeu a falar com Deus. Recuperou a sua fé e o ódio deu lugar ao perdão, e por fim, conseguiu driblar sua amargura, apesar de as cicatrizes em sua alma serem eternas.


"Confesso que tento, mas nunca imaginei que perdoar fosse tão penoso."
"Infelizmente, eu sei que não conseguirei escapar desses traumas, desses sentimentos profundos, desses erros quase irreparáveis e tão difíceis de serem apagados. Mas eu não posso e nem vou fugir. Tentarei ser forte para enfrentá-los de uma vez. Não será simples, mas quero acreditar que isso seja possível."

Emocionante, surpreendente e extremamente sensível. A narrativa é alternada entre "antes" e "depois" e a protagonista conversa diretamente com o leitor, como se estivesse lhe escrevendo uma carta. Essa proximidade dá a sensação de que também somos personagens desta história de luta e de sofrimento. Ao abordar um tema tão áspero, baseado em situações reais, a autora consegue tocar os corações mais insensíveis, trazendo à tona essa intrincada realidade tão presente na sociedade. É impossível começar a leitura e não ir até o final, pois Vanda Amorim consegue tocar a alma do leitor.

"Vejo-me mais fortalecida e confiante. Os dias passam e parece que algo diferente vai se instalando dentro de mim."

CLASSIFICAÇÃO: 

ÓTIMO!


16/04/2018

# Dica de Leitura # 144

Título: As eleições de Aninha
Autores: G.L. Aires e S.S. Aires
Número de páginas: 24
Ano: 2016
Editora: Geek Beaver

* Exemplar cedido em parceria com a editora.

Aninha é uma menina muito inteligente que mora em um bairro bem simples junto de seus pais. Todos os dias ela e a mãe andam quilômetros para buscar água potável e ir à escola.

Percebendo as precárias condições de vida, pede à mãe que se mudem para um bairro que lhes ofereça, ao menos, as necessidades básicas. A mãe, com pesar, lhe explica que, no momento, a situação financeira da família não lhes permite isso.

Certo dia, Aninha se depara com trabalhadores construindo pontes, fazendo túneis e buracos nas proximidades de sua casa. Curiosa, ao perguntar para sua mãe o porquê de todas aquelas mudanças, ela tem uma grata surpresa ao descobrir que o novo prefeito está investindo em melhorias locais, coisa que o anterior havia deixado a desejar.



O livro aborda de maneira lúdica o valor da democracia e a importância da cidadania. Assim, a criança vai crescer consciente de sua responsabilidade, seguindo os bons exemplos.

A diagramação do livro está muito fofa, semelhante a um caderninho, além de possuir ilustrações belíssimas!



As eleições de Aninha tem uma linguagem simples e traz uma ideia totalmente nova dentro da literatura infantil de que a escolha certa, feita através do voto, é o que definirá o futuro da nação.

CLASSIFICAÇÃO: 


ÓTIMO!



14/04/2018

# Lançamento e Pré-venda: As Aventuras de Leela - Austrália

Olá, pessoal!

É com muita alegria que trago a notícia de que o primeiro livro que tive a oportunidade de trabalhar como revisora, está, finalmente, em pré-venda! Daniel Bonesi foi a primeira pessoa que acreditou no meu potencial e me deu um voto de confiança. Hoje, muitas portas se abriram para mim, e devo isso a ele. Obrigada de coração!

As Aventuras de Leela - Austrália é um projeto que vem sendo desenvolvido desde o ano passado, no qual, vários profissionais se uniram, formando uma bela parceria, para tornar o sonho de todos nós realidade. 

O público-alvo do livro é o infantil e quem me conhece, sabe que desenvolvo o projeto Para todas as idades aqui no blog, com foco na literatura infantil, cuja proposta é aproximar pequenos e jovens leitores da literatura, tida como um instrumento de transformação social. E também, levar os adultos a refletirem sobre a importância e as lições que essas obras têm a agregar em sua formação como ser social. E como o próprio nome do projeto já diz, literatura infantil não tem idade! Por isso, posso adiantar que o livro é encantador e além disso, está com preço exclusivo na pré-venda. Aproveite! Depois não adianta se arrepender, viu?!


FICHA TÉCNICA:

Autor: Daniel Bonesi
Ilustradoras: Cláudia Vitarelli & Patrícia Amorim
Projeto Gráfico: Lipe Araujo
Revisão: Alex Gabriel & Milena Nones
Gráfica: André Roma (Arcoverde soluções gráficas)
Prefácios: Andréa Carla Piretti II, Saulo Nagamori Fong, Joaquim De Almeida Costa, Monja Coen Brasília & SATYAPREM
Número de páginas: 54

Preço: R$ 35,00

SINOPSE:
O livro narra a história de uma garotinha, chamada Leela que, depois de uma viagem de férias pela Austrália junto de seus pais, voltará para casa vendo a vida de um jeito diferente dos demais. Kimba, seu novo amiguinho, um menino aborígene - aparentemente muito maluquinho -, mostrará a ela como a vida é linda e preciosa, e que, mesmo quando chuvosa, devemos dançar e pular nas poças, aproveitando cada gota valiosa, porque a chuva pode não ser tão ruim, por mais que algumas pessoas pensem que sim. O jovem sábio guia sua nova amiguinha nos mais inusitados momentos, ajudando-a a desvendar o poder dos pensamentos e como eles criam a nossa realidade, pois, se criamos miséria ou felicidade, é toda nossa a responsabilidade.

Vamos embarcar com eles nessa aventura, que é cheia de alegria e ternura, para conhecer um pouco a cultura de um continente fantástico!

O AUTOR:
Daniel Bonesi é autor, palestrante e facilitador de bem-estar. Seu trabalho é focado em possibilitar o florescimento da consciência humana, utilizando a meditação. Viaja pelo Brasil todo promovendo workshops e explanando o tema de maneira simples, eficiente e acessível até mesmo para leigos no assunto. Seu objetivo é implementar a meditação em escolas pelo Brasil afora, oferecendo às crianças uma oportunidade que ele não teve na infância e auxiliando-as na conscientização das quatro ferramentas divinas que lhes foram dadas pela vida: corpo, mente, emoção e energia.

PRÉ-VENDA:
A partir dessa semana você pode adquirir seu livro da As Aventuras de Leela! Estamos sorteando um Didgeridoo criado pela DoomDidgeridoo para o primeiro colocado, um bumerangue do campeão brasileiro Tales Oliver para o segundo colocado e um livro escrito por Joaquim De Almeida Costa "O menino que ficou amigo do medo". Apenas os primeiros 500 compradores do primeiro livro da série As Aventuras de Leela estarão participando do sorteio. O prazo estimado para a entrega é, de aproximadamente, entre duas e três semanas, juntamente com os prêmios dos ganhadores.
Interessados em adquirir um ou mais exemplares e participar do sorteio, entre em contato com o autor através da página oficial do projeto, de seu perfil pessoal, ou até mesmo pelo WhatsApp (31) 987487240. 

Reúna a família e venha participar dessas aventuras você também.

Espero que tenham gostado da novidade! 
Beijos!

12/04/2018

# Citações - mês de março

Oie, galerinha linda!


Hoje eu vou compartilhar com vocês as citações mais marcantes referente às leituras realizadas no mês de fevereiro. Vamos ver o que eu selecionei?



"Quando leio, minha imaginação cresce que só vendo!"

"Ideias plantadas, vontades regadas, curiosidades despertadas."




"O ouvir e o falar, o compartilhamento de experiências têm ajudado os idosos a entender as novas coisas do mundo, porque não há idade para aprender e melhorar e, a cada dia, vamos aprendendo, desaprendendo e aprendendo de novo, com cooperação e respeito às diferenças."








"O tempo inteiro eu vejo as pessoas falando que não estão aguentando. Mas estão. Eu sei, por experiência, a força que as pessoas têm. A força invisível que carregamos dentro de nossos corações, de nossas mentes, nossos ossos, articulações e músculos."







E aí? Curtiram as citações? Conhecem os livros? Comentem, quero saber de tudo!

Beijos!


10/04/2018

# Seja Autor Scortecci na Bienal Internacional do Livro 2018

A Bienal do Livro de São Paulo está chegando e, com ela, a chance de ter o seu livro publicado pela Scortecci! Isso mesmo!


Confira 10 motivos para ser um autor da Scortecci:

1) 35 anos no mercado de edição, impressão e comercialização de livros.

2) Editora laureada (Jabuti, APCA, FBN, ABL e PEN Clube).

3) Mais de 9.000 títulos publicados em 1ª edição.

4) Sócia das principais entidades do livro.

5) Gráfica própria com tecnologia digital.

6) Sofisticado controle de vendas e logística.

7) Espaço para eventos, cursos, exposições e lançamentos de livros.

8) Qualidade, eficiência e comprometimento com a publicação da obra.

9) Apoio e suporte ao escritor.

10) Participação em feiras, bienais e eventos literários.


Publique seu livro com quem
entende do assunto.

Mais que livros, imprimimos emoções!

Entre em contato para mais informações!

Fique ligado no site oficial da Bienal.



08/04/2018

# Dica de Leitura # 143

Título: Amantes por acaso
Autora: Grazi Fontes
Número de páginas: 201
Ano: 2017
Editora: The Books

* E-book cedido em parceria com a editora.

Júlia é uma jovem e bem-sucedida advogada, bastante reservada quando se trata de suas emoções e sentimentos. Ela aceita, sem muito interesse, se encontrar com Leo, seu ex-namorado dos tempos de escola, e mais alguns amigos em comum. 

Só não esperava conhecer um homem tão fascinante quanto Thiago. A química entre eles foi instantânea e a promessa feita entre os amigos de nunca se envolver com a mesma mulher, ficou para trás. Afinal, mais cedo ou mais tarde, Leo teria de aceitar que teve sua chance e não soube aproveitar. E quem sabe assim, vendo-o acompanhado, a ex-noiva de Thiago, que nunca aceitou o término do relacionamento, finalmente largasse do seu pé. Mas será que esse casal movido a desejo, realmente vai dar certo? Vale a pena arriscar perder uma amizade de tantos anos e a parceria na banda de rock por uma mulher? Júlia está disposta a dispensar Leo, pagando na mesma moeda o que ele lhe fez alguns anos atrás?


Apesar de ter me empolgado no início da história com o estilo de escrita da autora, quem me acompanha aqui no blog sabe que não curto muito o gênero hot pelo fato de a grande maioria se ater às cenas repetitivas de sexo, deixando de lado alguns pontos muito bacanas na história poderiam ter sido mais explorados/desenvolvidos para haver equilíbrio. Ok, sexo é uma coisa normal entre casais, mas neste caso foi o elo mais forte, e  narrativas que primem pelo amor, pelo romance e por algum tipo de reflexão, sem dúvidas me conquistam de primeira, por isso a leitura não foi uma experiência muito boa para mim. Claro que os fãs deste gênero vão fazer bom proveito e se envolverão com a narrativa do início ao fim. Tenho certeza que a história deste casal vai provocar suspiros em muita gente. Infelizmente, não foi o que aconteceu comigo, porém, não há nada melhor que ler e tirar as próprias conclusões.

Outro aspecto que me incomodou um pouco durante a leitura foi a presença de erros de revisão, mas como sempre digo, isso pode ser corrigido nas próximas edições.

CLASSIFICAÇÃO: 


REGULAR!



06/04/2018

# 200 anos de Frankenstein: conheça 10 curiosidades sobre o clássico

Em 2018, a clássica obra de Mary Shelley, Frankenstein, completa 200 anos. Publicada originalmente em 1818, quando a autora tinha apenas 20 anos, revolucionou o gênero literário dos contos de terror. A obra mistura elementos de terror e ficção cientifica e rapidamente tornou-se um grande clássico da literatura gótica.
Para comemorar os 200 anos do monstrinho, o selo Via Leitura, da Edipro, traz uma nova edição da obra, que é considerada uma das maiores e mais fascinantes histórias de horror de todos os tempos.
Confira 10 curiosidades que poucas pessoas conhecem sobre o conto:
1. Frankenstein surgiu de uma aposta?
Em 1816, Mary Shelley, John Polidori, Percy Shelley e Lord Biron (os dois últimos considerados uns dos maiores poetas da língua inglesa), fizeram uma aposta entre amigos de quem conseguiria escrever a melhor história de horror de todos os tempos. Nesta ocasião, Mary escreveu o clássico Frankenstein, o que a tornaria “a mãe da ficção cientifica”.
2. Quem escreveu Frankenstein mesmo?
Apesar de hoje em dia todos conhecerem Mary Shelley como a criadora do famoso monstrinho, nem sempre foi assim. Isso porque a primeira publicação da obra foi lançada de forma anônima. Os motivos para Mary ter feito isso ainda são discutidos. Alguns defendem que a autora preferiu o anonimato por temer críticas enviesadas por ser uma jovem mulher. Outros acreditam que foi devido a fama de seus pais. Mary é filha do filósofo William Godwin e da feminista Mary Wollstonecraft.
3. O monstro não chama Frankenstein? Como assim?
Frankenstein na realidade é o nome do cientista que criou o monstro, o Dr. Victor Frankenstein. Na história original o monstro não tem nome, sendo chamado de “O monstro”, “A criatura”, ou “Aquilo”.
4. Frankenstein e a bioética.
Na história, o monstro é concebido de forma desumana, movido unicamente pela ambição do cientista. A criatura não recebe sequer um nome e é altamente desprezada pela sociedade. Inclusive, esse é um dos temas no qual Frankenstein é debatido até hoje: o da bioética. Esse ano, o The Royal Institution (fundado em Londres em 1799) irá organizar um congresso devido os 200 anos de Frankenstein, para discutir, entre outros temas, a bioética e a biotecnologia.
5. A obra de Marry Shelley e a transfusão de sangue.
No ano de 1818, foi realizada a primeira transfusão de sangue com sucesso. Mesmo assim o processo, por décadas, foi considerado como um procedimento bastante arriscado. O desenvolvimento de novas técnicas e descobertas cientificas da medicina sempre geraram muitos debates. E na obra, Mary traz ao público algumas dessas discussões que estavam surgindo na época.
6. Frankenfoods?
A obra de Mary Shelley inspirou não somente grandes nomes da cultura, mas também ultrapassou barreiras e chegou ao ramo alimentício. Frankenfood, ou comida Frankenstein, é o termo derivado em inglês para alimentos geneticamente modificados, que são mais conhecidos como transgênicos. O nome Frankenfood é usado normalmente por críticos dessa descoberta,  como Paul MacCartney em sua campanha “Say no to GMO” (diga não para o Organismo Geneticamente Modificado).
7. O Frankenstein não é verde.
Na obra original de Mary Shelley, o monstro não é da cor verde, como estamos habituados a ver nas inúmeras adaptações cinematográficas do livro, mas sim a criatura é descrita com um tom de pele “amarelo pálido”, uma cor cadavéria. Assim como é visto na versão interpretado por David Prowse, de 1970, e Penny Dreadful, exibida no Brasil pela HBO e tem a versão também disponível no Netflix.
8. Frankenstein realmente existe?
Sim, Frankenstein realmente existe, e não, não é da maneira que as pessoas pensam. Na verdade, Frankenstein é o nome de um castelo que fica localizado na região de Darmstand, na Alemanha. Inclusive, o local foi visitado por Mary Shelly na época, e o nome foi usado de inspiração para sua obra.
A melhor parte disso é que o castelo ainda existe, bom pelo menos em parte. A edificação hoje encontra-se em ruínas, porém ainda existem algumas torres de pé e partes do castelo ainda podem ser visitadas.  O local possui um pátio enorme, uma pequena lanchonete e uma área para piquenique com mesinhas.
9. Assistente Igor
O assistente Igor, que nas adaptações cinematográficas é criado para dialogar com o Dr. Victor, e também serve, em alguns momentos, como alívio cômico na história, de nada tem a ver com o personagem da literatura. Na obra, o assistente é descrito como recluso e que cada vez mais passa a se distanciar da sociedade.
10. O que a aposta rendeu no final?
Já citamos que a motivação para Mary Shelley começar a produzir esta obra de terror foi uma aposta feita entre amigos. Porém, alguns fatos interessantes podem ser contextualizados.  Na aposta, além de Mary, também participa o escritor Percy Shelley. O sobrenome do autor não é mera semelhança, pois Mary e ele se casaram alguns anos depois.
Além do Frankenstein, a aposta também rendeu o início de outro gênero de terror literário que é aclamado até hoje, o dos vampiros. Já que John Polidor escreveu The Vampyre, que seria a primeira obra literária sobre o tema.
* Todas as informações contidas neste post foram fornecidas pela parceira LC - Agência de Comunicação.
Ficha técnica:
Editora:
 Via Leitura
Gênero: Literatura
PreçoR$ 35,00
ISBN:
 9788567097466
Edição: 1ª edição, 2017
Tamanho: 14x21
Número de páginas: 224
Espero que tenham gostado!
Beijos e até a próxima!