Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

23/05/2017

# Eu li, e você? # 101

Título: Kamo e Eu
Autor: Daniel Pennac
Tradutor: Luciano Vieira Machado
Número de páginas: 75
Ano: 2015
Editora: Melhoramentos (Cortesia)

O sexto ano chegou e com ele muitas responsabilidades. Entre elas, Kamo e seus amigos terão de aprender a lidar com o mestre linha dura, Crastaing. 

Exigente ao escolher os temas de redação, ai daquele aluno que entregar uma historinha qualquer! É preciso ter imaginação! Trabalhos atrasados? Nem pensar! A consequência? Horas de castigo, advertência ou "uma conversinha com o senhor seu pai".

O problema é que Crastaing pegou pesado no tema de redação dessa semana... Como as crianças poderão escrever sobre aquilo em menos de sete dias?


A diagramação e as ilustrações do livro estão muito caprichadas. Os personagens são apaixonantes, e a narrativa possui uma leitura fácil e leve que deixa o leitor cada vez mais curioso à medida que avança as páginas. Não posso dar maiores detalhes sobre o tema de redação escolhido, para evitar spoiler, mas uma coisa eu garanto: o objetivo do autor foi o de fazer as crianças se colocarem no lugar do próximo, de enxergarem a realidade com outros olhos, de superarem juntos os traumas do presente e do passado e, principalmente, reescreverem sua própria história, quantas vezes preciso for.

Em suma, apesar da escrita singela, Kamo e Eu é rico de significado.


CLASSIFICAÇÃO:


ÓTIMO!


21/05/2017

# Aniversário de 3 anos do blog!

Olá, meus queridos leitores! 

Hoje, 21 de maio, além de comemorar o dia do profissional de Letras, o Álbum de Leitura também comemora idade nova. Não foi à toa que escolhi esse dia para dar asas ao meu grande sonho que aqui está! É com muita honra e alegria que venho agradecer a cada um de vocês por me acompanhar nesses três anos.



Muita coisa boa aconteceu por aqui, várias parcerias com editoras e autores: algumas renovadas, outras não, sessões de autógrafos, minha viagem para a Bienal em 2016, vários amigos, sorteios, fotos, marcadores e livros, muitos livros!

Vamos relembrar um pouquinho através das fotos?

Esses aqui foram/são nossos autores parceiros:


Agradeço de coração as Editoras Belas Letras, Arwen, Gente e Única que fizeram parte do time do Álbum de Leitura nesses 3 anos:


E deixo aqui, meu maior agradecimento pela confiança em meu trabalho a estas Editoras/Agências Literárias que são parceiras do Blog no ano de 2017.


Estes foram os autores que tive a honra de conhecer e garantir meu autógrafo:


Esses foram 3 anos de muita dedicação e amor pela literatura e só tenho a agradecer pelas experiências incríveis e pelas pessoas maravilhosas que tive a oportunidade de conhecer.

Peço que você, caro(a) leitor(a), continue acompanhando o blog e fazendo parte dessa bela família!

Beijos e até o próximo post.


19/05/2017

# Eu li, e você? # 100

Título: As grandes questões do Coelho Pensador
Autoras: Astrid Desbordes & Claudia Boldt
Número de páginas: 80
Editora: Melhoramentos
Ano: 2015

Nesta obra, o pequeno leitor desfrutará da companhia do Coelho Pensador para percorrer caminhos até então desconhecidos dentro de si mesmo. 

Em contato direto com as questões da humanidade, tais como, amor, personalidade, criatividade, ética e moral, essa obra é uma iniciação à filosofia, cujo objetivo está centrado, principalmente, em refletir sobre os próprios sentimentos e sobre a vida.

A leitura é leve, a linguagem simples, e de um jeito lúdico, as autoras conseguem expor o quão perto da filosofia as crianças podem estar a partir daquelas clássicas perguntas: "Mas, por quê?". Essa curiosidade iminente, à medida que crescemos, acaba se perdendo, pois nos tornamos seres mais "conformados" e deixamos de ser questionadores. A essência da filosofia está centrada na criticidade e prepara os pequenos leitores para o exercício da cidadania. As grandes questões do Coelho Pensador é um livro para crianças, mas que consegue mexer muito os adultos.


A edição está impecável e as ilustrações, belíssimas! Vale a pena conferir! Palavra de coelho! 


CLASSIFICAÇÃO:

ÓTIMO!


13/05/2017

# Eu li, e você? # 99

Título: Rir é o melhor remédio
Subtítulo: Contos de Humor
Organização: Rô Mierling
Número de páginas: 64
Editora: Illuminare (Cortesia)
Ano: 2016

O livro é uma antologia de contos de humor, no qual o leitor é apresentado a quinze autores nacionais que estão iniciando o processo de produção literária.

A Editora Illuminare, parceira do blog, é uma grande incentivadora desse tipo de literatura e visa dar chance aos novos escritores.

Devo confessar que em alguns contos eu não achei tanta graça, terminava a leitura e ficava com aquela sensação de: Será que eu perdi alguma coisa? Em contrapartida, muitos deles além de serem muito bem humorados e bem escritos, trazem uma crítica à sociedade, marcando pontos positivos para a produção, entre eles estão: Deus, o Diabo e Eustáquio de Bruno Inácio e As Figuras e o Bafafá no Disse me disse de Gabriel Antonio Ogaya Joerke.


É uma leitura simples e rápida. Indico àqueles que querem descontrair e garantir umas boas gargalhadas e reflexões.


CLASSIFICAÇÃO: 


BOM!

09/05/2017

# Divulgação: Eu vou amar você para sempre - Frank S.C. Writer

Olá, leitores!

Como estão? 

Hoje eu li um conto do autor Frank S.C. Writer que me emocionou profundamente. Foi o primeiro contato que tive com uma obra dele e resolvi compartilhar com vocês.

A leitura é simples, porém significativa. Eu vou amar você para sempre, é aquele tipo de história que todos devem dedicar alguns minutinhos de seu tempo para conhecer.



Sara é uma garotinha de cinco anos, que vê sua vida mudar completamente, depois que seu irmão Carlinhos foi embora. Ambos eram muito apegados, tanto é que foi ele quem escolheu o nome dela, um pouco antes dela nascer. Sem poder visitar o irmão e sem que ele possa visitá-la, ela resolve pedir ao pai, mãe e avós que escrevam cartas para que ela possa enviar ao seu irmão. A família resolve, então, ajudá-la nesse propósito. "Eu vou amar você pra sempre" conta a história de um amor puro, intenso e verdadeiro de uma irmã por seu amado irmão, que partiu para bem longe. É, sem dúvida, uma história com muitas surpresas e cheia de reviravoltas, muitas delas, até cruéis, para uma criança de apenas cinco anos suportar. Você vai se emocionar com essa leitura e descobrirá um pouco mais sobre a vida de Sara, sua família e quais foram os motivos que levaram Carlinhos a partir, deixando pra trás uma família que tanto o amava e, principalmente, uma irmã que via nele um amigo, um protetor e o melhor irmão do mundo

A narrativa é carregada de emoção, inocência, saudade e, acima de tudo, muito, mas muito amor. 

Conheça a história clicando aqui.

Beijos e até a próxima!


08/05/2017

# Lançamentos da Editora Petit

Olá, leitores!

O post de hoje é sobre os lançamentos da Editora Petit, parceira do blog. Vamos conferir essas novidades?

Quando é inverno em nosso coração
Américo Simões
Clara (Espírito)
Clara e Amanda são irmãs que cresceram num lar europeu, do final do século 19, quando os casamentos ainda eram arranjados pelos pais. Clara é apaixonada por Raymond, o jardineiro da família. Por ser a filha mais velha, se vê obrigada a se casar com o rico Raphael. Porém, às vésperas de suas bodas é acometida por uma doença desconhecida que a deixa à beira da morte. Para não interromper o acordo entre as famílias, Amanda se casa no lugar da irmã. Mas a troca das noivas não é bem recebida por Raphael, já que havia se apaixonado por Clara. O rapaz não supera a decisão, alheia à sua vontade, e passa a desconfiar de que a doença repentina da jovem é puro fingimento para evitar o matrimônio. Essa paixão não correspondida e um segredo inviolável marcarão para sempre a vida da jovem Clara e de todos que a rodeiam.


Um novo dia para amar
Célia Xavier de Camargo
Paulo Hertz (Espírito)
Quem nunca ouviu da boca de uma criança histórias sobre seus amigos invisíveis ou relatos de experiências vividas em outro período na Terra? Nesta obra, Valéria, diretora de uma escola de crianças e adolescentes, nunca tinha presenciado nada incomum entre eles, quando, de repente, começam a apresentar comportamentos estranhos. Profissional comprometida com o trabalho, Valéria fica desorientada. Ao buscar ajuda, conhece o médico Maurício, que a levará a compreender que apenas conhecimentos pedagógicos e psicológicos não são suficientes para ajudar seus alunos.
Paulo Hertz, o autor espiritual, faz parte da Colônia Céu Azul e há tempos trabalha com jovens nos dois planos. Ele nos traz este romance para orientar pais, psicólogos e educadores a lidar com uma nova geração, cuja presença em nosso planeta tem o objetivo de auxiliar a humanidade em seu processo evolutivo.


Violetinhas na janela
Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho
Luis Hu Rivas (ilustrador)
Violetas na Janela agora em quadrinhos! O que era bom, agora ficou melhor ainda. Com lindas ilustrações de Luis Hu, o leitor vai fazer uma viagem deliciosa pelo mundo dos espíritos acompanhando Patricinha e seus amigos.
Um dia Patricinha acordou e percebeu que não estava em casa. Viu um lugar que lembrava um hospital, mas sem barulho de hospital. Usava o mesmo pijaminha azul de todos os dias, só que aquela não era sua cama nem seu quarto. Como podia? Ela começou a ficar intrigada. É possível acordar de uma hora para outra num lugar estranho, e ainda por cima sem medo?
Pois esta é a melhor parte da história: Patricinha descobriu que nem sempre precisamos ter medo do que não entendemos. Ela conta coisas incríveis que conheceu após esse despertar, como as colônias, por exemplo, um lugar cheio de cor, bom humor e alegria, e nos convida a uma viagem deliciosa pelo mundo dos espíritos.


Reescrevendo Histórias
Cristina Censon
Daniel (Espírito)
Espanha, século 17. Santiago, jovem médico criado pelo avô desde a morte dos seus pais, de repente descobre que é herdeiro de terras em Córdoba. Na busca pela herança, acaba conhecendo um grande amor e um segredo inviolável sobre o passado do seu avô. Conforme vai adquirindo consciência sobre a história de sua família, marcada por mentiras, assassinatos e traições, Santiago se vê confrontado a acreditar numa realidade espiritual. Sua obsessão pela verdade não resulta apenas em uma história de amor, mas também em autoconhecimento. Revela que na roda viva da existência terrena tudo se entrelaça: da dor à paixão; do sofrimento à paz; do humano ao divino

Nas brumas do tempo
Sarah Kilimanjaro
Vinícius (Espírito)
Bruna e Armando estavam muito felizes com a chegada de Luciene, a primeira filha do casal. No entanto, a alegria durou pouco. Aquele anjo, ainda no começo da jornada, volta ao mundo espiritual com apenas quatro anos de idade. A tristeza tomou conta daquele lar. Deus, porém, presenteia-os com a vinda de Alice, trazendo novamente alegria ao lar. Com o passar do tempo, eles começam a observar na menina um comportamento muito semelhante ao da primeira filha. Vão em buscas de respostas para poder entender o que está acontecendo. Nessa trajetória, começam a compreender que a vida não é apenas esta pálida imagem terrena que temos, e que há muito mais coisas importantes para descobrir

Mensagens para Júlia
Mônica Aguieiras Cortat
Clara (Espírito)
Quando Clara desencarnou, sua filhinha Júlia tinha apenas 3 anos. Por ser um espírito abnegado, Clara foi autorizada pelos dirigentes espirituais a enviar mensagens à filha. A protagonista conta como foi seu encontro com o pai de Júlia e revela todos os problemas de sua existência quando encarnada, desde o casamento até as  incompreensões de seus pais para com suas atitudes e atos humanistas, que provocavam estranhamento entre os conhecidos. As mensagens de Clara à filha foram o caminho que ela encontrou para continuar seu dever de mãe, que, muito mais do que educar e transformar os filhos em cidadãos, direciona-os no caminho de Deus. Um relato emocionante cheio de amor maternal.

E aí, pessoal? Qual desses livros lhes chamaram mais a atenção? Comentem qual resenha vocês querem aqui no blog e os mais votados serão os escolhidos do mês.

Beijos!


07/05/2017

# Entrevista com a autora A.S. Victorian

Olá, leitores!

Hoje trago uma entrevista incrível com a A. S. Victorian, nossa parceira, e autora do livro Depois da Meia-Noite: Abóboras e Loucuras. Vamos ver o que ela nos respondeu?


AL: Com quantos anos começou a escrever? 

A.S.V: Eu comecei a escrever entre os nove-dez anos, quando descobri que me divertia bastante escrevendo poesia e rimando. Mas acho que só com onze anos que notei como a escrita significava algo para mim e adicionei à minha meta de vida terminar um livro. Não sei se na época pensava que essa arte se tornaria uma parte tão grande da minha vida, mas, com certeza, foi o começo para o que me tornei hoje.

AL: O que lhe motivou a escrever Depois da Meia-noite: Abóboras e Loucuras?

A.S.V: Já há algum tempo eu vinha pensando em trabalhar em um projeto que mostrasse uma nova interpretação dos contos de fadas e tratasse de temas atuais que me inquietam. Mas o livro só tomou esse formato quando eu conheci as músicas da Melanie Martinez e assisti a uma entrevista onde ela falou como gostava de tratar sobre temas que são tabus e misturar isso com um ar infantil e até ingênuo. Decidi então que não apenas faria o que havia pensado antes, mas que também me usaria do tom mais melódico e infantil das próprias versões atualizadas dos contos de fadas para passar minha mensagem. Foi uma experiência interessante, já que o Depois da Meia-noite foi meu primeiro livro de poesia que realmente tive que sentar e pensar no que escrever (não apenas esperar por inspiração como antes fazia na hora de escrever poemas).
 
AL: Nos tempos de escola, havia algum professor (a) de Língua Portuguesa que despertou o seu gosto pela leitura ou o incentivo maior veio de casa?

A.S.V: Com certeza o incentivo veio mais de casa (não que meus professores não incentivassem os alunos a ler, mas acho que quando você é criança e tem que fazer algo para a escola a coisa tende a ficar chata). Minha mãe sempre leu e comprou muitos livros para meu irmão e eu, o que fez com que a literatura se tornasse algo natural em nossas vidas.

AL: Existe algum autor nacional ou estrangeiro que seja seu grande ídolo?

A.S.V: Minha grande ídola, infelizmente já falecida, é a Diana Wynne Jones, que escreveu minha série de livros favorita, “Os mundos de Crestomanci”. Ela é uma das minhas maiores inspirações na hora de escrever meus romances.

AL: Qual livro é o seu queridinho do momento?

A.S.V: As Cidades Invisíveis, do Ítalo Calvino. Um livro que tive que ler para a faculdade e foi uma leitura simplesmente incrível. Sempre que posso, dou uma relida nele.

AL: De todos os livros que você escreveu, tem como escolher um favorito?

A.S.V: É difícil escolher um favorito, porque todos são parte de mim. Mas acho que o livro que me marcou mais foi o primeiro que terminei de escrever, o livro um da série JAT, não apenas pela magia de ter acabado um livro, mas pelo tanto que ele me fez evoluir mesmo depois de tanto tempo de escrito. E vai me fazer evoluir ainda mais quando eu finalmente me sentar para aprimorá-lo.

AL: O que você pensa a respeito da ascensão feminina na Literatura Nacional?

A.S.V: Não tem como eu ser contra isso *risos*. É maravilhoso ver que cada vez mais as mulheres estão lutando pelo seu espaço na literatura, assim como em tantas outras áreas. E mais do que isso, escrevendo e lendo sobre assuntos que realmente gostam, sem ficarem envergonhadas por isso, ou por estarem fazendo algo que “não é de/para mulher”. E acredito que já passou da hora de leitores pararem de ver autores e autoras de forma diferente, já que ser mulher não interfere na qualidade de suas criações.
A mudança vai ocorrendo aos poucos (em um cenário que a literatura parece não conseguir se expandir tanto e que também foi desde seu começo dominado por homens), o que torna cada nova autora uma conquista, não importando o gênero que ela escreve ou a “qualidade” de suas obras, mas sim por mostrar que literatura é lugar sim de mulher e que mais mulheres têm o direito de se expressar como bem entenderem.

AL: Se tivesse que indicar aos leitores do blog um livro que você leu e se identificou bastante, qual seria o seu escolhido?

A.S.V: Eu indicaria As Vantagens de Ser Invisível (um livro que ninguém conhece, né? rs). Eu não costumo me identificar muito com livros ou personagens, mas esse foi um caso a parte, tanto que entrou para a minha seleta lista de favoritos. 


Confira a resenha do livro aqui

E aí, galera? Curtiram a entrevista?
Eu amei conhecer a autora um pouquinho mais. Comentem!

Beijos!



05/05/2017

# Seletiva da Editora Illuminare

Olá, leitores!

Trago uma super novidade. Quem aí gosta de participar de antologias?

Confesso que nunca participei de uma, mas fiquei bem empolgada com as quatro antologias da Editora Illuminare que estão com inscrições abertas até dia 20 de maio. Os editais você pode conferir AQUI! Os livros serão lançados em dois eventos, um em São Paulo e o outro no Rio de Janeiro, ambos acontecerão em Julho deste ano (2017).

Vamos conhecer?

Era uma vez" 
Gênero: contos, mini contos e microcontos - temática livre 



"Entre o Bem e o Mal" 
Gênero: contos de horror, terror, suspense e sobrenatural
PARTICIPAÇÃO ESPECIAL: Jhefferson Passos - autor de 100 Gotas de Sangue - Sucesso Wattpad Brasil e Wolf Warren - dono da página Filmes de Terror & Horror com mais de um milhão de seguidores.


"Amores de um Outono"
Gênero: Contos de amor e/ou paixão com toques de erotismo.


"Vida e Poesia" 
Poesia e sonetos - temática livre


Envios para: antologiasbrasileiras2014@gmail.com ou editorailluminare@gmail.com

A editora selecionará os melhorescontos para cada livro e seus autores serão divulgados e destacados no cenario dos novos talentos.

Vale a pena publicar com a Illuminare, pois é uma editora que acredita em seus autores e investe neles. Os livros são de ótima qualidade! 

Ah! Caso participem não se esqueçam de informar que ficaram sabendo pelo blog Álbum de Leitura. Irá nos ajudar bastante! 😉

Beijos!


01/05/2017

# Eu li, e você? # 98

Título: Dois Mundos
Subtítulo: Tesouros da tribo de Dana - Livro 1
Autora: Simone O. Marques
Número de páginas: 256
Ano: 2016
Editora: Butterfly (Cortesia)

Dois mundos é o primeiro volume da série Tesouros da tribo de Dana narra um futuro distópico em terras brasileiras, mais precisamente no ano de 2021, depois do Dia da Aurora (Apocalipse).

A causa disso? Marina, uma jovem de 18 anos que carrega os poderes de três deusas celtas. Ela é aquela que cria, acolhe e mata. Vive na Tribo de Dana, localizada na Chapada dos Veadeiros, o único território que parece ter saído ileso após a devastação. Após sofrer uma tentativa de assassinato por parte dos líderes católicos, Marina é superprotegida e cercada de guerreiros chamados por ela de Sombras, dentre os quais destacam-se Brian e Artur. Insatisfeita por ser tão idolatrada por todos, acaba desafiando os guerreiros e entra em um lugar sagrado chamado Sídhe. É assim que ela abre o véu que separa o mundo dos mortais do Outro Mundo, libertando antigas divindades e embarcando em uma aventura que parece não mais ter fim... E é aí que percebe que o destino da humanidade está em suas mãos.

"Encontre os tesouros de sua tribo e cumpra seu papel."

Paralelamente a esses acontecimentos, conhecemos Pedro, o Oráculo da Deusa, que esteve ao lado de Marina no Dia da Aurora. Sentindo que a protagonista corre perigo, ele decide partir para prestar-lhe socorro. E é quando conhece a simples e bela, porém misteriosa, Liban.


O livro possui uma escrita muito envolvente, regada de mistério, mitologia, amor proibido (entre uma deusa e um mortal), amizade, aventura e reflexão. Os personagens são simplesmente apaixonantes e, apesar de a história ser um pouco corrida, consegue ser bem compreendida do início ao fim, tendo as amarras necessárias para deixar o leitor bem curioso extasiado. A edição está maravilhosa! A Editora Butterfly caprichou! 


Devo ressaltar que fiquei esperando por algo semelhante ao que acontece nas narrativas de Juliet Marillier, autora da série Sevenwaters, porém, o fato de o livro não possuir um fechamento e o núcleo de Pedro não ser tão bem trabalhado, deixou a narrativa a desejar. Certamente, minha opinião (classificação) poderia ser outra se já tivesse sido lançado o segundo volume da série, que dá continuidade a essa narrativa. Não tenho dúvidas de que leria o mais rápido possível, para saber qual o desfecho de Marina e seus amigos após embarcar nas aventuras e desventuras pelo Outro Mundo.


CLASSIFICAÇÃO:

MUITO BOM!